Ser paraense não é uma opção é uma paixão incontrolável! Sabores únicos e paisagens belíssimas, onde só quem conhece para saber o quanto pai-d'égua é o Estado do PARÁ...

Torcida do Remo inova com músicas no ritmo do Carimbó

domingo, 23 de maio de 2010

A torcida organizada Camisa 33 do Clube do Remo está inovando com músicas de apoio ao + QUERIDO tipicamente paraenses no ritmo do Carimbó. Veja os videos abaixo.

Vou tremular a minha bandeira,
canta e gritar sem parar,
agitar, fazer a festa,
não parar de te incentivar.
Clube do Remo o mais querido,
maior do Norte sempre será.
Soberano, rei da Amazônia,
glorioso de Periçá.
Olêlêlê Olalálá
Meu leão sempre vou te amar.
A torcida é fenômeno azul,
a maior de Belém do Pará.



 


Eu nunca  imaginei que um dia iria ver torcedores do Clube do Remo cantando  músicas de apoio ao Leão com ritmos tipicamente paraenses. E esse dia chegou! Hoje já esculto músicas nos  ritmos de techno brega e carimbó, valorizando totalmente nossa cultura. Eu que sempre lutei por essa valorização cultural e fidelidade ao Clube do Remo estou realizado com essa torcida. Obrigado Camisa 33 por essa inovação, que me deixa entusiasmado pra fazer parte dessa luta!

7 comentários:

adenirson_olivier disse...

Faço parte da CAMISA 33, primeiramente nossa ideologia de torcida é baseada nas festas de torcidas "BarraBravas", incentivar o Remo os 90minutos com músicas de apoio apenas para o Remo, o que não foge de ser uma "torcida organizada", o diferencial é que o nosso próprio uniforme é a camisa do Remo e não temos mensalidades fixas.

E não deixando nossa cultura de lado, decidimos inovar, levando carimbó para as arquibancadas, mostrando que não precisamos sair do estado pra fazer paródias de músicas, além do som do Carimbó ficar bem bonito entoado por um torcida.

Segue mais uns vídeos de carimbós do Leão

A mesma música do post, mas com a bateria melhorada:
http://www.youtube.com/watch?v=sssi7v8JIWQ

Paródia da música Vestibular do Pinduca:
http://www.youtube.com/watch?v=kNBiHc9JiJU

Orkut: Camisa 33
Twitter: @Camisa33

Abraços, ainda não conhecia o blog, muito bom!
Adenirson Olivier

Anônimo disse...

Ainda bem o techno brega é feito pela Remista que sabe cantar, pq fazer música no ritmo do carimbó e só cantar p refrão é cruel!

Newton Costa disse...

Adenirson Olivier,

Gostei muito dessa inovação! Tenho certeza que o dia em que todos nós tivermos essa ideologia nosso Clube do Remo será time de 1ª e nosso Estado será respeitado por todos.

Abraços.

Adriano disse...

não falo do tecno braga, que na verdade é uma deturpação cultural que nada tem a ver com a cultura paraense, sendo apenas um simples fenomeno de mídia, mas valorizar o carimbó é show, tava cansado dessas imitações de musicas de times de fora, vou ver esses videos pra ver como ficaram as musicas do maior time do Pará no verdadeiro rítmo do Pará, o Carimbó

Newton Costa disse...

@Adriano, para quem conhece um pouco da história do Carimbó, vê uma semelhança enorme com o que o tecno brega esta passando hoje em dia. O Carimbó antigamente era menosprezado. Era sinônimo de pobreza! As pessoas não aceitavam o Carimbó como cultura paraense. Mais ou menos o que o tecno brega esta passando hoje. Porém ao passar dos anos, merecidamente o Carimbó se fortaleceu e obteve o reconhecimento do povo paraense. Assim espero que aconteça com o tecno brega. Que querendo ou não é um ritmo tipicamente paraense!

Obrigado pelo comentário.

Adriano disse...

eu espero que não, pelo contexto que envolta o tecnobrega, o carimbó mesmo tambem nao tendo sido aceito logo de primeira tinha uma ambientação mais natural, menos forçada, o tecnobrega tem se tornado cada vez mais uma coisa forçada, sem conteudo, ao contrario do carimbó que sempre retratou situações do cidadão comum do Pará, ao contrario do tecnobrega que nao chega a lugar nenhum, não faz o menor sentido e está cada vez mais perdendo a caracteristica regional, passando a ser quase que unicamente parodias forçadas de musicas extrangeiras, algo meio parecido com o que estava acontecendo nas arquibancadas, deixava-se de criar hinos de torcidas próprios pra copiar os de fora. ACORDA PARÁ!!!

Newton Costa disse...

@Adriano, seu argumento tem fundamento! Mas se tem elementos ou não da nossa terra não exclui o mesmo de ser ou não paraense. Vide a lambada que é paraense e foi amplamente aceita pelo Brasil como ritmo vindo do Nordeste. O tecno brega foi criado aqui, pela periferia paraense, será que podemos exclui-lo da cultura paraense??? Temos tantos exemplos de cantores paraenses que mesmo engrandecendo o Pará, não são reconhecidos. O que falta para nós paraense é reconhecer o que é nosso, da nossa terrinha querida e não ficar "babando ovo" das coisas importadas... ACORDA PARÁ!!!

Grande abraço...

Postar um comentário

 
SouParaense.com | by Newton Costa© desde 2010